Nostalgia de viver

“Eu não sei mais quem eu sou, não me reconheço, mas não quero voltar a ser a mesma de antes. Dizia ser um nada como se soubesse o significado da palavra, ou talvez ele até tenha tantos significados que não conseguimos classificar em apenas uma ocasião, eu fui um nada e sou um nada, mas nas minhas comparações só tenho piorado. Quero que alguém me salve logo desse meu universo que é só meu, porém não tem como alguém me levar de algo que eu até goste… Acho que na verdade eu não queira parar de ser fria e chata todos os momentos. E sempre arrumamos uma desculpa para as coisas que fazemos e como todos eu não seria diferente e justifico minhas atitudes por coisas que outros fizeram pra me livrar da sobrecarga.

Uma vez eu disse para uma amiga que não havia problemas em estarmos no fundo do poço, pois estávamos juntas e do fundo do poço só tem como subir… Acho que é assim que eu me sinto hoje, no fundo do poço, mas sozinha e com uma uma tonelada de ferro amarrada nos meus pés.

Gostava do meu antigo eu, de como eu via as coisas e o mundo, de como tudo era inofensivo. Acho que sinto falta da época que todo fim de tarde ia pra rua com os amigos brincar, ou de chegar em casa toda suja de areia. Dizem que é apenas uma fase, mas essa fase já tem demorado bastante tempo pra passar.

Não seria mentira dizer que perdi a confiança em quase todos que diziam ser meus amigos para o que der e vier, e com todos os outros, sempre um pé atrás. Não sou de fazer promessas, mas se eu fizer pode ter certeza que eu irei cumpri-lá,  nunca prometa algo que você sabe ou até mesmo ache que não vá cumprir, não faz lógica… Algumas pessoas não tem noção das promessas que fazem e acabam fazendo o contrário do que falam.

Eles não aguentam ouvir a verdade, por isso mentem, por isso me abominam. Não vou parar de ser como sou por algumas pessoas não terem gostado… Se eu estou satisfeita como eu sou e como estou, por mim tanto faz tua opinião. Irão te perguntar se está bem, sem nem ligar para a resposta, mas um dia a gente acorda. Gosto de ver como no final, tudo se encaixa corretamente e uma pista, realmente te leva à outra.

Dizem também que é normal as pessoas mudarem com o tempo, mas eu imaginava que mudássemos para melhor e não que virássemos alguma “ameba”. Creio que a maioria das pessoas se esforcem para algum dia ser alguém na vida, mas, já se perguntaram o real motivo de para que e por que querem ser “alguém na vida”? Se nada somos e nada seremos, qual o real motivo afinal?  Sinto que fugimos dessa realidade, Mas… A morte é inevitável.  Não quero dizer que não devemos nos esforçar para conseguirmos ou/e algo que queremos, digo no sentido de parar pra refletir se você está satisfeito com o que tu é e tem.

Diante desses milhões de sentimentos, eu nem sei mais o que eu sinto!  Poderia dizer apenas que estou triste, mas não é só isso, é uma mistura de coisas que eu nem sei descrever… Talvez eu seja a única atrás desses por quês idiota da vida. Não consigo que conformar tão naturalmente com algo que na minha concepção esteja errado.

Tanta coisa pra fazer, tanta coisa para viver, tantos lugares para conhecer, tantos amigos para fazer… E eu nessa minha indecisão de se vou ou fico por medo de realmente viver.”

 

 

Anúncios

Não sei ao certo o que é.

“Porque se não for amor, eu não sei o que é. Se isso não significa nada pra você, quero que saiba que pra mim significou muito. Você pode até fingir que não liga ou realmente não se importar.. Afinal, o que você realmente quer ? Seja você por completo, não finja ser algo que não é comigo, pois eu gosto do teu verdadeiro jeito de ser. Já te disse milhares de vezes que sou apaixonada por você, que só teu abraço me conforta, e que teu papo de pegador não me iludi mais, mas é só olhar pra você que todos os meus pensamentos de fugir e te esquecer desaparecem num instante. Me explica como você faz essa hipnose toda só de olhar nos meus olhos pois eu nunca entendi ao certo o motivo de não conseguir desviar o olhar de você. Queria ser menos orgulhosa, queria te querer menos, queria que você estivesse aqui, e não precisa de me dar nada em troca, apenas o que você quiser. Faço planos, arrumo as malas e vamos embora daqui, só eu e você… Até deixo você escolher o destino se no final da trilha você ficar comigo. Sei que sou insegura, mas é que tenho tanto medo disso tudo acabar e eu não te merecer. Desculpa se as vezes te prendo demais, e faço você ficar mais tempo do que realmente pode, é que logo quando você sai eu já sinto saudade, então vem logo me ver de novo porque uma eternidade é muito pouco perto de você. Quero dez vidas para passar todas elas ao teu lado, mas não consigo te prender nem em uma delas. Eu sei que você já disse pra eu não me preocupar e que você vai voltar, mas promete mais uma vez que não vai me deixar! Preciso voltar logo dessa transi pra poder sentir de novo esse poder que só você tem de fazer todos os meus problemas sumirem e parecerem tão idiotas. Me diz que esses meses que passamos separados só foram para aprendermos que precisamos ficar juntos, pois não sei se separados teríamos o mesmo efeito. Pode até parecer que eu quero te prender, ou esteja sendo egocêntrica, mas juro que estou tentando ser a mesma sem você, só não tem surgido efeito. Não vou dizer que minha tentativa de te ignorar tenha falhado, pois não falhou… Apenas foi um pouco complicado ter você ali do meu lado e não poder te abraçar, pegar na tua mão, te chamar de amor e ficar ali, em paz. Amor com certeza não é, pois essa paixão não foi eternizada. Não sei mais se estou triste por perder você ou por essa paixão ter sido tão fraca. Posso até afirmar que eu não sou mais apaixonada por você, pois isso é verdade, creio que apenas tenho algum remorso ou sinta falta de ter alguém como você. Mas pelo menos com isso tudo você conseguiu me ensinar que eu ainda vou me apaixonar por vários até encontrar o certo pra mim, você foi apenas o primeiro e que não, não foi amor.”

  

      Um textinho curto porque me deu vontade de escrever e no fim saiu isso ai.. rs, beijinhos, espero que gostem! *-* 

Quem é você quando ninguém está vendo?!

“Quem me vê sempre pensa que eu sou a pessoa mais feliz, sempre estou sorrindo, sempre estou feliz, ou como costumam dizer ‘estou sempre sorrindo, e quem me ver vai ser sempre assim’.
Eu não me importo e nem vejo problema em me obrigar ser feliz, pois com isso acabamos realmente sendo. Por mais que aconteça coisas ruins, sempre ser feliz, pois a felicidade e a tristeza são momentâneas, e tudo que é momentâneo logo passa.
Se eu dissesse que eu estou feliz, estaria mentindo, mas também de dissesse que estava triste, estaria mentindo ainda mais. Eu apenas não sei definir como eu estou… Não sei se estou feliz, nem sei se estou triste.
Acho que sou bipolar, não
tenho sentimentos concretos… Eu sempre estou dividida entre dois ou mais sentimentos que acaba me deixando triste.
Não quero mais falar sobre a solidão que eu sempre sinto, não quero mais sentir ela. Não sei como arranca-lá, nem como preenche-lá. Queria saber o que fazer com esse sentimento de insegurança e solidão.
Nunca sei o que fazer, nem sei o que não fazer. Sempre erro, sempre faço as coisas mais erradas possíveis. Eu queria saber como desfazer meus problemas igual sei como desfazer o problema de todos. É bem mais fácil lidar com o problema dos outros do que o nosso mesmo, né?! Estranho isso…”

Toda mulher é um pouco bi. Se não for bissexual ou bipolar, é biscate.”
Tati Bernardi

Beijinhos, espero que gostem do textinho, e falem nos comentários algum assunto ou algo que queiram que eu fale sobre! *-*

” The skater.. “

Oi gentem, e aí, tudo bom com vocês ?! õ/

Só pra deixar bem claro, infelizmente eu não sou nem fui skatista, talvez por eu ser muuuuito desajeitada ou sei lá, nunca teve alguém pra me ensinar… rs

O ‘skate’ é considerado um dos esportes mais praticados do mundo, e muito mais um esporte, se tornou um estilo de se vestir e de ser. E com isso também veio o grande preconceito com os praticantes desse esporte, que são taxados como vandalistas em vários lugares, coisa que na realidade não existe. Muitos ali apenas estão fazendo o que gostam de fazer, acorda população!!! Os verdadeiros corruptos e vandalistas vocês não vêem por perder tempo onde não irão achar um real culpado.

O que eu quero dizer com isso é que ser skatista não te taxa como maconheiro, zé droguinha, vandalista, e dentro outros adjetivos que direto escuto dizendo. Não quero que sejam hipócritas, sabemos que sempre tem algum que distorce as coisas, e até mesmo generaliza, então vamos com calma… Não julgue o desconhecido.

Outro tópico que me chama bastante atenção é pelo fato de ter milhares de quadras de futebol, e etc e NENHUMA pista de skate, eu sei que o futebol é muito mais reconhecido, mas se não tem lugares adequados para a pratica do esporte, como que é que faz produção ? É, e não adianta dizer que não correram atrás, pois quem está de perto acompanhando o tanto que já foram atrás sabe.

“…. Agora ai que ta, se eu não andasse de skate eu estaria fazendo outra coisa.. roubando traficando ou quem sabe até matando.. Mas não to ali suando a camisa com algo que eu amo e entrego a vida ao invés de estar fazendo algo realmente errado.”

Essa é uma parte da minha conversa com o Rômullo que mais me chamou atenção, e realmente, concordo com todas essas palavras

Ennnntão, por enquanto é só.. E espero que um dia eu tenha tempo e equilíbrio o suficiente para aprender, beijoss! haha

Fotor0501164853

ps: essas são fotos minhas caindo do long, não eu não tenho nem vergonha na cara! rsrsrs ;p

 

“Solidão, ou não ?”

São tantas as coisas que eu tenho pra contar! Eu sinto falta de alguém para desabafar. Mas cadê esse alguém? Eu costumava ter amigos, e colegas, porém agora parece ser tudo tão vazio. Sabe quando você está rodeado de pessoas e mesmo assim,  aqui dento de nós estamos sozinhos, com ninguém!

É, isso mesmo. Ninguém para me ajudar, ninguém para me escutar, nunca ninguém, ou sempre alguém ? Eu sempre tão… Tão confusa. Mas antes, qual seria o diagnostico se não solidão?! Sim, provavelmente isso seria solidão. Pode até ser por ninguém se importar, mas não sei ao certo… Me sinto como a pessoa mais errada, mas oque de errado eu já fiz se nunca me coloquei em risco?! Não digo que seria impossível, mas sim, improvável.

Eu nunca fui de me abrir com as pessoas, nunca gostei de contar as minhas coisas. Mas como costumamos dizer, sempre tive alguém que pude confiar. Mas, como as coisas tem mudado pra mim, né? Quem diria… Eu ainda tenho com quem conversar, mas, escrever oque eu sinto me acalma, mesmo sabendo que ninguém irá ler. É um alivio imenso, pra ser sincera, me sinto melhor desabafando com cada palavra que eu escrevo, desse jeito eu passo meus sentimentos para o papel, e eles já não mais me pertencem, e agora passam a não ser mais minhas propriedades.

Atenção, oque eu quero deixar bem claro aqui é que eu tenho muitos amigos e colegas, o motivo dessa sensação com toda certeza não é a falta de pessoas, e sim a falta de alguém que você goste de conversar e desabafar e que no dia seguinte não te taque tudo na cara. É, bem difícil de achar alguém assim… E alguma dessas vezes, eu não quero falar, quero apenas sentir esse momento e uma pessoa do meu lado que me dê um abraço gostoso e com a segurança de nunca estar só, ficar aliviada.

Não me importo, e nem reclamo por ser assim, eu até gosto. Não vejo problemas em preferir desabafar em papéis, é incrível a sensação de todas aquelas palavras sendo formadas, é indescritível como é bom esse meu jeitinho tão meu de desabafar. Agora vou contar um segredo, eu faço isso tudo, porque eu nunca aprendi realmente como que se desabafa. Mas, fazemos isso para nos sentir melhor, e oque me faz melhor é apenas fazer oque eu gosto, e oque eu gosto? Ah… Eu gosto de como é linda a junção de cada palavra. Sei que pode parar meio estranho para quem vê de fora, mas pra mim… É a melhor coisa, é um universo só meu, onde eu posso fazer do mundo, oque eu quiser.

                                                       “Life isn’t about finding yourself. Life’s about creating yourself.”

George Bernard Shaw

Estou a busca do meu eu. Espero que vocês gostem do texto, afinal… Essa realmente é a única coisa que eu gosto de fazer! Deixem nos comentários a opinião de vocês e acho que é isso ai! Beeeijo amores… *-*

“Toda patricinha se amarra num vagabundo!”

  Talvez essa seja apenas mais uma daquelas histórias clichês que sempre escutamos, aquelas típicas coisas que você escuta dos pais, avós e as vezes até mesmo das primas sobre “aqueles vagabundos” que a maioria das meninas acabam conhecendo e gostando…

    Um dia minha prima me contou sobre ela e o namorado dela que já fazia alguns anos, disse que no começo a mãe dela não aceitava porque ele era “daqueles vagabundos”, sinceramente eu não intendia muito ainda sobre isso, então eu apenas escutei até o fim e ri pra ela dizendo que eu nunca tinha me apaixonado.

    Anos passaram e eu cresci, conheci muitos garotos, mas tem um deles que foi oque eu mais gostei(ou gosto, sei lá..), e pra minha sorte era DAQUELES, ele não era aquilo tudo que o mundo falava dele. Ele era carinhoso, educado, inteligente e além do mais se preocupava comigo e fazia de tudo pra me ver sorrir, tudo bem que ele também sempre dizia “Não sou o namorado que um pai quer para a filha.”, mas o que ele tem de tão errado que eu e todas as outras pessoas também não tenham?! E eu que não sabia onde estava me metendo, insisti… Eu de família boa e classe média, ele com aquele jeitão de menino que ao mesmo tempo me transmitia paz, não éramos nada iguais.

   Mas fazer oque se eu só pensava nele? Quanto mais coisas eu aprendia sobre ele,mais me interessava. Eu gostava de ficar com ele e do jeito dele, ele me fazia rir e eu também sabia que poderia sempre conversar com ele e ele me apoiaria, isso me fazia ainda melhor. Eu tinha medo, muito medo de acontecer alguma coisa, ainda mesmo quando ele dizia que não queria me iludir e que gostava muito de mim, por isso não queria me magoar.

     Eu estava gostando, e ele também, então pra que parar uma coisa que estava sendo boa?! Por isso continuamos ficando juntos, e escondido. Eu pude ver que ele realmente não era aquele menino ruim que todos pensavam que era, ele era um príncipe, não aqueles de filme… Mas o meu príncipe! Aprendi a ser mais verdadeira, a acreditar nas pessoas e além dele ter me feito crescer e ver a vida com outros olhos, me ensinou a amar! 

Imagem

 

Texto com assunto clichê novamente porque sim… Beijinhos, espero que vocês gostem! Alguma dúvida ou opinião deixem nos comentários. *-*

“[…] Você admira as estrelas, eu escuto a natureza
Você feliz de nascença, eu numa eterna tristeza
Eu tento entender o mundo e você admira a beleza
Você vem de meu amor e eu vou de minha princesa […]”